Ensino Fundamental

Rotina?Como manter em tempos de Quarentena?!A Psicopedagoga da nossa rede de ensino,Andréa Prazeres,vai falar um pouco sobre isso!

Olá pessoal,

Seguimos mais um tempo em nossas casas neste momento delicado e necessitando de alguns cuidados. Junto dele as crianças e os jovens em tempo integral dentro de casa. O que fazer? É preciso REINVENTAR e tenho certeza que muitos de vocês já fizeram alguns novos arranjos. Mas, fiquei me perguntando: como cada família está conseguindo lidar com esta situação junto aos seus filhos? É preciso estar atento para não transformar a rotina atual em maratona olímpica para o retorno das aulas, estar atento para que o ócio não seja o dono da vez, então…aproveite esse tempo junto aos seus e… INVENTE.

Pensando no INVENTAR, lembrei-me da importância de se manter uma rotina.

Uma rotina diária estabelecida com as crianças promove um sentimento de estabilidade e de segurança, possibilita uma organização espaço-temporal, pois auxilia a prever o que estar por vir. A rotina ajuda na construção da autonomia e da responsabilidade, pois quando ela está bem estabelecida cada um sabe qual é seu papel, caso contrário não se tem uma orientação, um caminho a seguir, um Norte.

Neste momento de “isolamento social”, isto se torna ainda mais necessário. Houve uma abrupta mudança na vida das pessoas, o que traz uma sensação de desestabilização, pois quebrou a rotina. A falta de uma (nova) rotina pode trazer a angústia e é responsabilidade dos adultos promover esta estabilidade.

Como fazer?

Uma receita?

Longe disso, pois acredito na construção e na singularidade de cada família, de cada criança, de cada adolescente. O importante é que vocês, JUNTOS, possam construir ou rever o dia a dia neste momento atípico. Inclua os pequenos na organização, levando em conta a sua idade.

Estimule! Incentive! Participe! Lembre das regras! E lembre dos elogios.

Construam juntos, por isso a palavra é CONSTRUÇÃO.

Pode ser escrito o que ficar estabelecido, assim é possível pesquisar, caso alguém esqueça. Pode ser feito em forma de desenhos, para dar acesso aos pequenos, ou aos que não estão alfabetizados. Essa possibilidade de acesso ajuda-os na autonomia.

Vamos lá então para algumas sugestões para a rotina da família:

ACORDAR/DORMIR– Manter horários para acordar e dormir, horário das refeições, prezando pelo momento em família.

ATIVIDADES ESCOLARES– Criar momentos diários, que poderá ser fracionado: combinar o horário inicial e final das atividades (muito importante levar em consideração o tempo de permanência do seu filho ou sua filha).

Estar atento para não transformar numa maratona Olímpica.

TRABALHO EM CASA– este momento de trabalho dos pais e das mães precisa estar demarcado, para alguns é difícil ver seus pais em casa e que necessitam trabalhar (alguns estão necessitando trabalhar de casa).

BRINCAR– é claro! Brincar em família e brincar individualmente. O que pode acontecer no momento do brincar? Criatividade, resolução de problemas, invenções, frustrações, risadas,…Aproveite e ensine as brincadeiras que você brincava quando era da idade de seu filho, de sua filha, se eles já sabem, brinquem. Lembrem, que alguns necessitam de brincadeiras mais ativas/agitadas, pensem nisso. É necessário gastar energia.

ELETRÔNICOS– eles fazem parte, mas não podem dominar o tempo e o espaço. Combine as regras, o tempo de uso. Brinque junto.

SOCIAL– Relações sociais? Sim, use whatsapp, façam vídeos, ou áudios para os amigos, os familiares.

TAREFAS DOMÉSTICAS– Organizem juntos e distribuam as tarefas domésticas.

MÍDIAS/INFORMAÇÕES– Muitas vezes a enxurrada de informações diárias pode trazer pensamentos negativos e ansiedade. Para diluir esta sensação, conversar é importante, afirmar que é algo temporário, que vai passar. Como está seu filho, ou sua filha frente a este momento? O que pensa sobre este assunto? O que acha que vai acontecer… As informações estarão sempre acessíveis, por isto é fácil desconectar um pouco. Desconecte-se. Desligue a TV.

Bom, estas são algumas ideias. Rotina não é algo para ser rígido, mas possível de adaptações. Elementos surpresas aparecerão.

Este momento com poucas certezas é desafiador. Cada família passará por ele momento e sairá com uma experiência singular. Considere estas sugestões, mas não desconsidere o ritmo, a modalidade, a singularidade de cada um de vocês. Façam o melhor uso disto. Receita? Pra esta situação não existe, cada um está fazendo o seu melhor, tenho certeza.

Espero que todos fiquem bem.

Forte abraço,

Andréa Junkes Rodrigues Prazeres

Psicopedagoga – ABPpSC 007/1997

Núcleo de Educação Inclusiva Interdisciplinar-NEII

SEMED- Biguaçu

Deixo aqui um link de uma reportagem (Em Ponta Grossa, a criançada tem usado a criatividade pra manter a rotina de estudos e atividades em casahttps://globoplay.globo.com/v/8450989/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: